• Inês Tavares

Dourada assada com alecrim e sumo de limão




Insisto na ideia de refeições simples e familiares que facilitem a confecção e sejam adequadas a toda a família. Esta receita é muito básica, mas por vezes queremos tanto fazer coisas diferentes que esquecemos pratos simples e tradicionais que cumprem todos os nossos objectivos: rapidez, praticidade e sabor. Delicie-se sem culpa e com saúde!


Receita para 2 pessoas


1 dourada grande, (+600g);

1/2 limão;

1 colher de chá de azeite (opcional).

1 raminho de alecrim;

1 dente de alho;

Sal e pimenta preta.

Molho: 1/2 limão, 4 colheres de chá de azeite, orégãos.


Pré-aqueça o forno convector no modo "ar circulante" (com a ventoinha ligada) a 180ºC. A circulação de ar permite fazer assados com pouca ou nenhuma gordura, deixando o peixe semelhante a peixe grelhado.

Tempere a dourada com sal, alho moído e pimenta de ambos os lados. Disponha-a num pirex grande, regue com o sumo de 1/2 limão e com 1 (e só 1!) colher de chá de azeite (opcional). Espalhe bem o azeite com a colher ou com ajuda de um pincel de silicone pelo corpo da dourada. Não adicione mais azeite. Não se preocupe porque o peixe não vai aderir ao pirex se não exagerar no tempo de confecção!

Leve ao forno com um raminho de alecrim e deixe assar 20 a 25 min a 180ºC na posição média da grelha do forno.


Numa pequena taça esprema o sumo da outra metade do limão, adicione 4 colheres de chá de azeite e orégãos. Emulsione o molho e sirva-o com o peixe já no prato.


Acompanhe com uma salada verde ou esparregado e com arroz ou batata doce assada segundo as suas necessidades.


Dicas importantes:


1) Assados com pouca gordura são perfeitos mas apenas possíveis se tiver um forno convector com alguma capacidade, isto é, com um modo de ar circulante que distribua de forma eficaz o calor. Actualmente quase todos os fornos são convectores. Pequenos fornos eléctricos que apesar de possuírem ventoinha têm menos capacidade de distribuição de calor, ou fornos a gás ou de resistência, não conseguem fazer este tipo de assados.


2) Não deixe o peixe demasiado tempo no forno ou não o cozinhe a uma temperatura muito alta. O peixe assa muito mais depressa que a carne e quando exposto a calor excessivo ou durante demasiado tempo fica muito seco, necessitando de gordura que lhe dê palatibilidade. Para um peixe suculento sem necessitar de um banho de azeite, pouco tempo a temperaturas mais baixas é o indicado.





(As quantidades podem ser desadequadas às suas necessidades específicas).



0 visualização

Copyright © 2020 | Inês Tavares - Nutricionista - 1575N | Todos os direitos reservados